E se vos dissesse que aprendi feminismo com as Spice Girls? Por vezes, aprendemos as lições de vida mais insólitas provenientes dos sítios mais improváveis. Nos idos anos 90, (inserir frase saudosista), a individualidade deixou de estar na moda. Desde as Destiny’s Child até tantas outras bandas, o que estava mesmo na moda era a uniformização e homogeneização. Pessoalmente, queria ser a Claudia Schiffer (quem nunca quis?).

No meio de tudo isto, surgiram as Spice Girls e tudo mudou. Uma era masculina, a outra parecia uma criança, a outra assustadora, a outra tinha a resting bitch face mais fixe de sempre e a última era ruiva e vestia leopardo mais vezes do que seria razoável. Vieram propagar a palavra do Girl Power. Francamente, com 9 anos não posso dizer que percebia bem o conceito, mas soava bem fixe! Se calhar, nem sequer ia ser preciso andarmos todas de cor de rosa e sermos as rainhas da escola para sermos fixes.

Apesar de hoje saber que tudo não passava de branding, a verdade é que essa “sementinha” de feminismo nunca me abandonou. A ideia de que nós, as mulheres, devemos ser unidas e valorizar a individualidade de cada uma, para o bem e para o mal. Porque nem todas podemos ser Baby Spice mas, na verdade, até nem queremos!

Já presentemente, cada vez me sinto mais afastada da ideia de feminismo moderno, onde os homens são demónios que nos tentam inferiorizar. Não digo que não os haja, mas a verdade é que o feminismo deveria começar com bondade e gentileza para com o nosso próprio sexo, as mulheres. Todas sabemos que somos duras umas para as outras, consciente ou inconscientemente. 

Por isso, mais que feminista, sou humanista. Creio firmemente que, para mudar os comportamentos dos outros, devo começar por mudar o meu, por ser mais tolerante com as outras mulheres e homens também. Ainda não o sou, infelizmente, mas todos os dias continuo a tentar com a ajuda de tantas outras mulheres que me rodeiam e me fazem ver que a gentileza é, na verdade, o principal valor.

Fonte da imagem

NEWSLETTER

Gostas de ler os nossos artigos?

Então subscreve a nossa newsletter e fica a saber que temas estão a alimentar a peixeirada aqui por estes lados.

Já sabes, prometemos somente dizer tudo o que nos apetece!

Subscrição bem sucedida!

Pin It on Pinterest